Box e-Music: Nezello

0

Music.

Não é algo difícil encontrar um DJ focado, com um objetivo e principalmente com vontade de fazer sucesso e ter um reconhecimento a nível nacional. Porém, não é constante encontrar DJs determinados a disseminar a música eletrônica da maneira mais coerente possível, viver e transpirar a e-music e principalmente, tornar isso algo muito além do que status.

Nezello faz isso como ninguém e isso posso eu garantir, que o conheço pessoalmente e já tive oportunidade de trabalhar com ele, aqui no Explosive Box. Com uma bagagem incrível e o estudo sobre a música eletrônica constantemente atualizado, Nezello, natural de Santa Catarina, vem tomando o Brasil, o reconhecimento do público e dos colegas DJs ao longo do tempo. Já teve a honra de tocar em grandes clubs e projetos como Leeds – Nos Trilhos, Warung Tour, Club Vibe, Terraza, Belvedere Beach Club, Amazon onde irá fazer sua aguardada estreia, também Sonnora Club, Field Club, onde mantêm duas residências, entre tantos outros.

Assim como tantos jovens atuais, Higor é um cara que tem uma visão do mundo onde criar sua independência é algo fundamental e fazer que sua independência, sua vida profissional e pessoal caminhem juntas, da maneira mais feliz possível. Além de um excelente DJ, ele é fundador de uma das lojas mais cults de Santa Catarina, a Turn, que hoje é uma das referências de moda na região de Balneário Camboriú. Enfim, conversamos um pouco com ele e você entenderá o motivo pelo qual você deve ficar atento nesse nome:

Em que momento decidiu seguir a carreira de DJ?
Ajudava no comércio da família desde os 10 anos, sempre gostei da e-music e aos fins de semana por ser um comércio alimentício era onde dava mais movimento, era um sobrado, aos domingos eu colocava minhas caixas de som na sacada ao máximo de volume e fazia uma pré seleção para ficar lá tocando a manhã inteira antes de descer para trabalhar, com isso percebia que aumentava o fluxo de pessoas parando pela música ter chamado a atenção das mesmas, também de pessoas que talvez naquela época também não entendessem o que seria a música eletrônica, mas com o contexto comecei a perceber que aquilo de alguma forma deixava as pessoas curiosas e querendo estar perto da música… Lá pelos 15 anos comecei a ter aulas com o Jeison Torres, considerado na época um dos melhores Djs de Santa Catarina, para mim tenho esse título dele em mente até hoje… o cara é bom mesmo! Comecei minhas aulas no vinyl, fui aprimorando de equipamento por equipamento, até que surgiu meu primeiro convite: “Quero que você seja o Dj da minha festa!”… Abandonei a carreira de futebol que praticava desde os 7 anos e entrei de cabeça nesse universo incrível.

Você tem a sacada da geração dos jovens atuais, gosta de empreender. O que te levou a ser assim?
Cresci em uma família que não tinha receio de trabalhar dia e noite e quanto tempo fosse preciso para alcançarmos nossos objetivos, e acredito que isso me alimentou e me alimenta dia a dia para seguir com meus planos.

Acredito que nesse nicho de mercado que vivemos, pensando mais empresarialmente, não existe apenas a música e sim uma série de pontos que englobam este circuito, sendo ela a arte, música e moda.

Criei a Turn em sociedade com meu irmão, Sharles Nezello, que é meu porto seguro para muitas decisões tomadas até hoje, atualmente ela já caminha em torno dos 4 anos de existência, ramo de vestuário focado na moda, tendo base Balneário Camboriú/SC. Ramificando isso, estamos nos inserindo com ela desde a loja física, on-line, entrando em sociedade com outra marca de roupa, que iremos anunciar em breve, mas podemos adiantar que é a marca que tem dado a forte identidade da loja. Com a Turn criamos também a Turn Trips, onde a loja faz excursões para festas e festivais fora daqui e entre outros segmentos que estamos tentando inserir a mesma.

Hoje mais atual além da Turn, estou também incluindo um novo projeto chamado Seas, com meu parceiro Andre Konishi, idealizador também da marca After Clothing e mais 6 amigos que abraçaram a causa sendo também as pessoas que mais aposto e confio para essa jornada. A Seas é um coletivo de Djs que circulam por ali em conjunto, as gravadoras Totoyov e Black.wall, núcleos de podcast entre essas essas marcas. A Seas seria uma Label que idealiza festas em vários lugares, não prendendo-se a um único club ou um único local, e sim estaremos em contantes mudanças de endereço, apostando que assim conseguiremos levar a cada pessoa uma experiência nova que tem que ser vivida capítulo por capítulo.

Pra você, ser DJ vai além do reconhecimento?
Com certeza. Acredito no amor pelo que fazemos, se pensamos apenas na reputação que algo te dará, isso foge da essência de uma pessoa, fugindo também de uma história a ser traçada, deixando tudo muito sistemático. Acredito que tudo isso um dia possa chegar, reconhecimento é algo que ganhamos com o tempo, com o respeito pouco a pouco por um bom trabalho feito, estou tentando fazer tudo com calma e passos firmes, não tirando como foco o que eu mais gosto de fazer e dando o máximo para que eu consiga transmitir minha verdadeira história em cada lugar que eu passe.. Ah e o reconhecimento? Se  vier ou não vier… Estou ainda focado em fazer tudo com amor.

post_incorporado-(1)

Quais seus objetivos?
Ter uma carreira sólida, seja ela em meio a arte, música e moda…

Com a Turn nesses quatro anos nós estruturamos e conseguimos traçar um método de trabalho que possa se perdurar por um bom tempo, obvio nunca tirando a atenção dela, pois o mercado muda a cada instante, mas agora achamos o ponto que ela deve seguir, e daqui pra frente temos em mente em alimentar o que fortalece a marca.

Com a Seas queremos fortalecer cado laço humano que circula por ela, podendo aos poucos tornarmos uma estrutura sólida e que possamos levar para muitos outros lugares e nos alimentarmos com o que temos dentro da marca.

E o maior objetivo agora para 2017 é focar 100% no Nezello, nesses 4 anos de loja, foram os melhores para ela, mas me sugaram muito em questão a tempo com o meu projeto musical, que é algo que quero agora correr contra o tempo, seja ela em pesquisas, materiais, e produções que ficaram pendentes. Apostando muito nesse novo ciclo que está se iniciando para mim.

Ao fim, quero daqui alguns anos que eu olhe para trás e veja que tudo foi construído passo a passo com muito esforço e sem atropelar ninguém, vendo que tudo isso valeu muito a pena, me orgulhando de minha história.

Acompanhe o trabalho do Nezello clicando aqui!

Compartilhe.

Sobre o Autor

CEO do Explosive Box e Publicitário, louco por qualquer tipo de arte que me encante. Também sou editor-chefe das colunas de Moda e Música.

Leave A Reply