Warung Tour no Beehive Club: Tiro certeiro

0

Logo após comemorar a cabalística marca de 10 anos de casa, a Beehive trouxe novamente a Tour do templo para a colmeia. Muito se esperava dessa noite que marcou não só a estreia de Thyladomid e o retorno de Marco Resmann a casa, como o encontro dos dois alemães que ainda não haviam se conhecido.

Com a temperatura em Passo Fundo bastante agradável e convidativa, não demorou muito a Beehive ficar completamente tomada por um público de aproximadamente mil abelhas, divididas entre as pistas Hija e Beehive.

Para reforçar o clima do clube catarinense, além das luzes – que, diga-se de passagem, chamam bastante atenção na estrutura própria do Club – a edição do Warung Tour ainda contou com projeções mapeadas nos característicos dragões do templo e também nos favos da colmeia.

Todos esses elementos se somaram tornando essa noite histórica, reforçando o fato de que o clube está não só entre um dos melhores clubes do país, como do mundo.

Pista Hija

jcs3436_orig

Lookalike
A dupla residente da colmeia fez um warm-up digno do Garden do templo. Seguindo uma linha House com bastante groove a dupla mostrou que sua química e entrosamento são valorizados pelos frequentadores do clube, que dançaram desde o primeiro instante na pista.

jcs4261_orig

Flow & Zeo
Um dos sets mais surpreendentes da noite ficou por conta do casal Flow & Zeo. Ao chegar à pista da Hija me deparei com uma sequência musical que foi do mais recente lançamento da ANNA ‘Artha’, passou pela clássica ‘Envisio’ do Onsunlande remixada pelo Ame, o remix de ‘Son Of A Gun’ produzido por Enrico Sangiuliano e terminando na aclamada track do Victor Ruiz com D-Nox ‘Arise’. Essa sequência de Techno fez com que não só eu, mas todos que presenciavam esse momento ímpar não quisessem arredar o pé da pista da Hija.


Pista Beehive

jcs3455_orig

Conti & Leozinho
O set dos residentes do Warung foi um warm-up típico do main room do clube, alternando entre músicas mais introspectivas como o remix do Mind Against de ‘The Waiting Rain’ do My Favorite Robot, com outras mais house como ‘Dahlia’ de Bicep & Hammer. Durante as 3h de set a melodia fazia a conexão entre os estilos e o groove fazia o público preparar se pelo que estava por vir.

jcs4161_orig

Thyladomid
Parece que a polêmica bordoada que Thyladomid levou semanas atrás não afetou em nada o DJ e produtor alemão. Apresentando uma linha de House que trazia pequenos traços do progressive com tracks o remix de Lehar para ‘Ani’ do Sasse e mais para o final o Techno alemão em tracks como o ‘Hi & Low’ do novo disco do WhoMadeWho remixada por Konstantin Sibold. Thyladomid hipnotizou o público da pista Beehive arrancando gritos em diversos momentos de sua apresentação.

jcs4619_orig

Marco Resmann
Aguardado ansiosamente desde sua última apresentação na colmeia no ano passado, o residente do clube Watergate em Berlin Marco Resmann correspondeu a todas as expectativas do público, fazendo todos irem à loucura.

Em pouco mais de 2h de set Resmann deu um banho de Techno nos ali presentes. Tracks empolgantes como ‘Don’t Stab’ de Deadwalkman e de arrepiar como o break do remix de Zusammenklang para ‘The Realm’ do Chantal compuseram o repertório do alemão.

Coroando essa noite inesquecível um b2b entre Thyladomid e Resmann trouxe o amanhecer, que assim como na sacada do templo, é lindo! As abelhas dançaram ao som de clássicos como ‘Easy Lee’ de Ricardo Villalobos e ‘Hungry for the power’ remixada por Jamie Jones até que o som fosse desligado, e com certeza todos ficaram com aquele gostinho de quero mais.

jcs5078_orig

Fotos: Juliano Conci

Compartilhe.

Sobre o Autor

Tarik é DJ e colunista do Explosive Box.

Leave A Reply