DJs icônicos e um talento nas mãos

0

Com 22 anos, Lucas Souza natural de Joinville-SC, vem se destacando nas mídias sociais pelas suas artes, o artista foi descoberto após ter seus desenhos também exposto pelos respectivos artistas ao qual eram desenhados, começou com desenhos a mão livre com lápis, e agora aperfeiçoando também na arte digital, atualmente cursando Design Gráfico. Fizemos uma entrevista exclusiva na base de perguntas com o jovem e talentoso artista.

Renato Ratier

Quando você se descobriu no mundo da arte?
Desde pequeno sempre gostei de arte, principalmente do desenho, e também de música. Meus amigos sempre falam que eu conheço é musica, gravo muito fácil. Quando tinha uns 10 anos de idade, eu vi um amigo meu desenhando um cavalo e me admirei com tamanha criatividade e perfeição daquilo, e dali eu pedi para ele me ensinar algumas coisas e depois disso fui pesquisando muito, lendo e buscando aperfeiçoar meu traço.

Qual percepção e sinal que te fez seguir esta arte pelos caminhos da música eletrônica?
A verdade é que eu sou um verdadeiro apaixonado por música, e eu sempre tive o sonho de conhecer de perto esses DJs e produtores incríveis por traz das músicas que eu sempre ouvia. Então, a minha forma de me aproximar deles foi entregando pra eles o meu melhor, a coisa que eu mais gosto de fazer, que é ilustrar. De certa forma, isso fez com que eu me aproximasse deles, pois mesmo sem eles terem me visto sequer uma vez na vida eles tinham com eles um pedaço de mim, do meu trabalho, uma amostra do que eu amo fazer, que são essas ilustrações.

Ter reciprocidade dos próprios Djs, esboçados em sua arte, o que isso significa pra você?
A partir do momento que eu vi que os Djs estavam gostando da minha arte, e da técnica que eu desenvolvi, quando começaram a compartilhar com os seus seguidores e me dar feedbacks dos trabalhos eu defini que realmente era pra eles que eu queria trabalhar. Djs são pessoas incríveis, todos que eu conheço são pessoas de bem, que fazem o possível para me ajudar, são realmente recíprocos, e é isso que me encanta e me faz continuar esse projeto que pra mim foi um dos melhores investimentos que eu ja fiz na minha carreira. Acredito eu que é um ramo onde não existia muitas pessoas que faziam um trabalho parecido e por esse motivo eles gostaram tanto.

Você podendo se levar para qualquer lugar através de sua arte, para expo-las, aonde você almeja chegar?
Ainda quero conseguir expor meus trabalhos em grandes clubs aqui mesmo do Brasil, talvez fazer uma exposição com eles em alguma festa, evento ou mesmo em algum festival, também pretendo ir pra fora do Brasil buscar referências em festas e festivais lá de fora

O que a música eletrônica em conjunto com a arte do desenho, significam para você e qual a correlação que você tem uma da outra?
Acredito que os dois caminham juntos. Sempre quando vou fazer uma arte eu procuro ouvir um set do artista que estou desenvolvendo para buscar inspiração, e isso me ajuda muito. As vezes até procuro dar as pinceladas de aquarela na arte de acordo com as batidas da música que estou ouvindo.

13549291_732348133535491_1999188567_o 13570228_732348263535478_1668836813_o 13523974_732348406868797_1127149312_o

Os artistas são, respectivamente: Renato Ratier, Eli Iwasa, Albuquerque e Solomun.

Acompanhe mais desenhos do Lucas pelo Instagram dele!

Compartilhe.

Sobre o Autor

Leave A Reply