SPFW N41 – DAY 3

0

Enquanto a cidade de SP amanheceu chuvosa e cinza, nos backstages e salas de desfiles o clima continua pegando fogo. Vitorino Campos inaugurou essa manhã de quarta-feira (27/04) com referência artística dos anos 60: a obra “Le Saut Dans Le Vide” (Salto no Vazio) de Yves Klein que foi publicada como parte de um panfleto denunciando as expedições lunares da NASA como arrogantes e estúpidas. Esta “denúncia” aparece nas peças em materiais escolhidos por Vitorino como placas solares e metal. A cartela de cor vem com tons azuis, terrosos, verde, rosa e preto  e texturas como couro, cetim, tweed pied de poule, alfaiataria, piquet de algodão, tricoline, tweed xadrez, veludo e glitter. As formas são afastadas da silhueta, priorizando o conforto. Os acessórios acompanham a inspiração e mais uma vez a parceria com a Chilli Beans aparece na passarela. Além disso, teve a estreia de sua primeira coleção da marca com a Melissa. Destaque para a Pupila, bolsa-lancheira térmica em uma versão de plástico nas cores preta, azul, branca e vermelha.

13120763_706589396111365_246732507_o.png

Anos 80 e Pop Art, foram tema do desfile de Reinaldo Lourenço que aconteceu na Faap. Dessa vez ele não se inspirou em viagens pessoais, decidiu seguir o rumo do seu próprio DNA e olhou para dentro de sua marca para criar nessa temporada. Com trilha sonora homenageando Prince e entre listras e poás, o estilista apresentou looks de alfaiataria, festeiros e streetwear. Vestidos (e saias) tubinho com brilho alongando a silhueta e longos de noite, fizeram parte do glamour (com muito dourado) que se misturaram com camisas, colete e jaquetas sem perder a elegância. Na sua cartela de cores, além do preto, branco e dourado, teve vemelho, laranja e verde.

8

Isabela Capeto, Iódice, Lenny Niemeyer completaram os desfiles da tarde.

6

13106494_706589422778029_1203693832_o.png

7Mas de noite ainda tinha mais! À La Garçonne com direção criativa de Alexandre Herchcovitch e Fábio Souza estreiou no SPFW. A marca foi criada por Fábio quando abriu um brechó que hoje funciona também como loja de móveis vintages. Com looks masculinos e femininos de alfaitaria, peças desconstruídas e vintages, a coleção harmonizou muito bem com a loja de decoração de Fábio. O desfile teve entre elas peças de neoprene, xadrez, macacões, jaquetas pintadas à mão e uma cartela de cores variada: tons de azul, vermelho, laranja, cinza, verde, preto e branco.

13112531_706589416111363_1012504144_o.pngSamuel Cirnansck e Triya também marcaram presença na Bienal, antes do último desfile do dia: Ellus 2nd Floor. Depois de uma temporada sem desfilar, a marca superjovem voltou com uma coleção inspirada no “Batman” dos anos 60. Looks com moletom, couro e – claro, jeans estavam presentes com patches e ilustrações divertidas. A cartela de cores ficou no cinza, preto, mostarda e vermelho.

13106678_706589419444696_56583776_o.png

13128984_706589409444697_1185835894_o.png

ellusFonte: FFW

xx
Melissa Ferreira

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Não me lembro quando foi que o universo da Moda me conquistou, as vezes eu acho que eu já nasci amando tudo isso. Hoje sou estudante de moda, mas não me peçam para desenhar ou costurar, meu negócio é escrever! Filmes antigos, anéis, Audrey Hepburn, botas, 90’s, sinceridade, bolo quente, livros, batom e assaltar o guarda-roupa da vó.

Leave A Reply