DJ: Uma profissão de respeito e que merece respeito!

0

DJ é aquele que investe seu tempo em prol de uma coisa: da música. Sim, ser DJ é ser um músico (se você discorda, pesquise) e sim, é uma arte. Mas acima de tudo, é uma profissão e a mesma merece e exige respeito como as demais. Engana-se você se achas que é jogar músicas em um programinha qualquer, mixar e show… let’s dance! Como já citamos e grandes nomes da cena já citaram no Box e-Music, seguir na profissão requer acima de tudo instinto, bom gosto, segmento e investimento. São alguma dos adjetivos que os melhores DJs do mundo carregam consigo e explanam para o resto do mundo.

São horas de estúdio buscando as batidas perfeitas (nossa, que clichê. Sim.) para mover uma coisa em especial: o nosso corpo. Fazer com que ele se mexa, movimente, dance e vibre all night long em um intenso mundo paralelo de sentimentos, difusões e fusões de sensações. Só quem deixa a batida de um verdadeiro DJ penetrar em seu corpo sabe do que estou falando.

Foto: Warung Day Festival

Foto: Warung Day Festival

Hoje, muitos DJs são aclamados e tem seu público fiel e seguidor. E não vamos tão longe… temos em DJs em vários estilos para citar, que, se você não entende música eletrônica certamente já ouviu falar: Vintage Culture, Renato Ratier, Fabrício Peçanha e Gui Boratto. São quatro ícones atuais (alguns como FP e GB, já das antigas) que carregam um número significativo e fãs e admiradores de seus trabalhos.

Hoje, vejo os DJs conquistando um espaço maior, principalmente em um segmento tão >segmentado< como o techno/deep/house. Vejo casas noturnas do segmento concretizando cada vez mais seus espaços e seu nome pelo mundo, eventos já renomados e famosíssimos como Tomorrowland e EDC (no Brasil, Tribaltech, Universo Paralelo, Warung Day Festival), DJs brasileiros movimentando e embalando os jovens em todos os lugares. A música eletrônica, a música, os DJs fazem parte da nossa dança, fazem parte dos nossos dias.

Foto: Warung Day Festival

Foto: Warung Day Festival

Hoje – mais do que nunca -,  dia Internacional do DJ, desejamos que cada vez mais DJ seja encarado como uma Profissão, uma arte e parte da Música.

dnace

Compartilhe.

Sobre o Autor

CEO do Explosive Box e Publicitário, louco por qualquer tipo de arte que me encante. Também sou editor-chefe das colunas de Moda e Música.

Leave A Reply