A intensidade de passar o carnaval no Green Valley

0

Ok. O Brasil todo conhece o Green Valley e ela dispensa apresentações. Porém, esse carnaval nós tivemos o prazer de passar boas horas dentro de um dos lugares mais mágicos de Santa Catarina. Por isso decidi detalhar todo o nosso percurso, do começo ao fim de toda a intensidade que é as festas lá.

Chegando, você já se depara com tendas gigantescas, fumaça tomando conta do céu e luzes verdes iluminando montanhas arborizadas, a partir dali, você já é tomado por toda a vibração. Entrando no club, você se depara com organização, pessoas bonitas, lounges e duas pistas borbulhando de pessoas. Um local extremamente grande com uma estrutura de primeira, desde o equipamento até a segurança.

Ao nos posicionar na frente do palco, nosso corpo tremia com o som e o nosso corpo se movimentava involuntariamente, algo insano. No dia que fomos, Axwell era o headliner da noite. No aquecimento, Daavar & Zeppeliin tocaram hits e embalaram a galera com seu underground de primeira.

Um trecho do que foi nossa passagem pelo Green Valley no último sábado. Hoje é dia de Hardwell. Em breve, você saberá os reais motivos pelo qual o GV é eleito o melhor Club do mundo. #GreenValley #SummerEB

Publicado por Explosive Box em Segunda, 8 de fevereiro de 2016

Em seguida fomos conversar com o público e saber o real motivo pelo qual haviam escolhido o Green Valley para passar o carnaval e as respostas já eram as esperadas. Nicole, de 22 anos, conta: “Sou de Curitiba e estava me planejando faziam meses para passar o carnaval aqui. É minha primeira vez e eu estou encantada com tudo. É muito mágico!“. A mesma também relatou que a estrutura e as pessoas bonitas são um grande atrativo do club.

gv2

Ok. Vamos ao auge da noite. Axwell assume o comando da pista e atrai os olhares de todos com um remix de Hello, da Adele. De arrepiar, um dos DJs mais renomados do mundo começa a embalar a galera com seu estilo único e categórico. Com toda sua experiência e mais de uma década de profissão, o DJ e Produtor sabe como ninguém atrair o público e faz isso da maneira mais sutil possível. Com um set equilibrado, ele levanta o público gradativamente ao máximo.

gv

São horas e mais horas de música e “fritação”. Duas pistas escaldando músicas boas, desde o EDM ao clássico house underground. Ritmo, estilo e gosto para todos apaixonados pela música eletrônica, pela boa música eletrônica. Aproveitar, curtir, dançar e circular pelo Club número 1 do mundo é algo extremamente bom. Portanto: Green Valley, se você não foi, VÁ! Não é só uma festa, é um line up incrível e uma experiência inigualável.

A experiência que tenho aqui vale todo o dinheiro que eu gasto em táxi. É sempre muito bem voltar ao GV e presenciar grandes artistas.“, disse alegremente Guilherme, de 24 anos, que mora em Itajaí e se desloca com frequência para o Green Valley.

Como se não bastasse dia 06 com Axwell no headliner, dia 08 as portas do club se abriram para Hardwell, o grande nome do carnaval Green Valley, que, por sua vez reuniu uma multidão para aclamar e recepcionar um dos artistas mais amado, premiado e aclamado pelo mundo.

É nessa vibe e com pessoas dessa vibe que o club se consagra cada vez mais na cena da música eletrônica mundial. Devido a sua estrutura e seu line up nada básico em TODAS as festas, o Green Valley ganha ainda mais força a cada ano que se passa.
Tks GV.

Compartilhe.

Sobre o Autor

CEO do Explosive Box e Publicitário, louco por qualquer tipo de arte que me encante. Também sou editor-chefe das colunas de Moda e Música.

Leave A Reply