Reconhecimento na moda é talento ou sorte?

0

Parece que o mundo da moda resolve nos surpreender com noticias inesperadas sempre no final do ano. Pelo menos é o que tem acontecido nos últimos anos desde que eu me recordo. Ora é a dança das cadeiras entre estilistas e marcas, ora são estilistas dispensados de seus postos, ora são postos abandonados por estilistas… São inúmeros os casos e tenho certeza que – se você acompanha as notícias deste meio – se lembrou de alguns nomes sem eu nem precisar citar.  A repercussão desses casos é sempre intensa, sobrecarregada e polêmica. Não, não há problema nisso. O problema é julgar sem informação os pontos finais nessas histórias.

Mas não quero contar sobre nenhum caso de uma gigante internacional. Quero falar de um gigante estilista brasileiro que nos deu uma informação que me fez entristecer não com o fato, mas com comentários absurdos. Na semana passada, Pedro Lourenço anunciou que irá encerrar sua operação no Brasil após 13 anos.

PedroLourenço-1

Sua história com a moda é conhecida e causa uma querela redundante e supérflua. O designer é filho da estilista Gloria Coelho com o também estilista Reinaldo Lourenço. Pedro iniciou sua carreira aos 12 anos, com seu primeiro trabalho profissional em uma coleção de Inverno da Carlota Joakina, segunda marca de sua mãe na época. Hoje, aos 25 anos carrega um currículo de dar inveja. Já vestiu celebridades internacionais, como a cantora Lady Gaga, foi listado como um dos designer mais promissores pela revista Forbes, já lançou parcerias com a Nike e com a marca de cosméticos M.A.C.. O brasileiro possui sua marca homônima, com uma loja localizada nos Jardins, em São Paulo – que inclusive irá funcionar até janeiro.

Há quem atribua todo este sucesso ao fato de ter nascido em um berço da moda, com uma família já consagrada neste universo. Também! Em pleno 2015, já não é mais segredo para uma geração que pesquisa e recebe informações instantâneas que entrar para este tal universo da moda não é tarefa fácil. Vai muito além do talento, da dedicação e o empenho. Entrar para este mundo, seja você estilista, produtor, fotógrafo, jornalista, stylists …. (e tantas outras carreiras que eu poderia citar aqui) depende também da sorte. Mas não aquela sorte de ganhar na loteria. É sorte de conhecer as pessoas certas na hora certa. Por outro lado, se não houver talento, dedicação e empenho, você pode conhecer a Anna Wintour, o Karl Lagerfeld, a Daniela Falcão ou Alexandre Herchcovitch que for, que não terá sucesso.

Deu para entender a fórmula de sucesso de Pedro Loureço?

Me peguei escrevendo este texto muito mais como uma forma de desabafo por ter vistos comentários do tipo “Esse garoto mimado vai tarde” e de deixar aqui um alerta a quem quer fazer parte deste Mercado, do que como uma matéria informativa. Mesmo porque, o adeus de Pedro ao Brasil também foi instantâneo e provavelmente você já sabia disso. Para quem se identificou com o comentário eu lhes digo que a moda Nacional acaba de perder um talento memorável, um brilhante da tecnologia têxtil e um prodígio que já é reconhecido internacionalmente e que não há dúvidas de que aqui ou lá fora, ele continuará fazendo por merecer. Boa sorte Pedro!

Por Beatriz Arvatti

Compartilhe.

Sobre o Autor

Não me lembro quando foi que o universo da Moda me conquistou, as vezes eu acho que eu já nasci amando tudo isso. Hoje sou estudante de moda, mas não me peçam para desenhar ou costurar, meu negócio é escrever! Filmes antigos, anéis, Audrey Hepburn, botas, 90’s, sinceridade, bolo quente, livros, batom e assaltar o guarda-roupa da vó.

Leave A Reply