Milan Fashion Week Verão 2016 – Part III

0

A Semana de Moda de Milão chegou ao fim. A seguir você vê quais foram os desfiles destaques dos últimas dias da MFW.

robertocavalli-summer16-eb

O début de Peter Dundas, mostra uma Roberto Cavalli mais jovem e urbana, mas que carrega um pouco de tudo do universo da grife, como as caudas esvoaçantes, os recortes, fendas, vestidos justíssimos, estampas animalier e jeans trabalhado. Uma coleção com tom dos 80’s e uma essência rocker, mixados a reputação de Dundas como um designer elegante.

dolcegabbana-summer16-eb

Parece mais do mesmo, mas de forma alguma é. Se identidade tem sido um problema, em um mercado de moda tão saturado, a Dolce & Gabbana está bem longe de sofrer essa crise. Nas últimas temporadas, Domenico Dolce e Stefano Gabbana buscaram visões regionais, olhando para locais específicos da Itália. Para o verão 2016, o foco é o país como um todo. Os dois estilistas olham para os maiores símbolos italianos, o legado cultural, os pontos turísticos, as referências religiosas, obras de artes, mapas e a própria moda. E nada melhor do que selfies turísticas para ilustrar a coleção, feitas ali mesmo na passarela pelas modelos. A roupas continuam com mood dos anos 1950, junto às rendas, bordados feitos à mão, flores, frutas, decorações minuciosas, vestidos colados, mix de estampas delicadas, microcomprimentos e evasês volumosos. Tamanha preciosidade em 90 looks desfilados. Veja na íntegra aqui.

salvatoreferragamo-summer16-eb

Para o verão 2016 da Salvatore Ferragamo, o diretor criativo Massimiliano Giornetti fez uma mulher cigana, mas extremamente elegante e sóbria. Na passarela, foram desfilados vestidos longos fluidos, carregados de babados – trend alert! -, pregas e estampas de listras coloridas. Os ombros à mostra também foram destaque aqui. A coleção é jovem, não se afasta do DNA da grife – principalmente graças a cartela de cores – e não cai no clichê boêmio e caricato do tema.

 missoni-summer16-eb

Angela Missoni levou a marca de volta às suas raízes no sportswear. Mas há algo que chama ainda mais atenção nesta coleção: o tradicional zigue zague da Missoni é deixado um pouco de lado e uma forte referência tribal dá o tom para o verão 2016. Tons de vermelho, verde e azul colorem os looks propostos na passarelas, compostos de uma silhueta alongada e slim. Na beleza, a sombra azul – um dos hits da temporada – ganha destaque.

giorgioarmani-summer16-eb

Para o próxima estação, Giorgio Armani fez uma coleção jovem, feminina, fresca e com até um pouco de sensualidade. Seus clássicos terninhos ganharam um visual mais leve e foram confeccionados – tanto calças como blazers –  com tecidos transparentes sobrepostos a outros mais densos. As formas são afastadas do corpo, soltas e delicadas. Tons de vermelhos, em três gradações diferentes, colorem os looks, combinados a cores neutras como o azul marinho e o cinza.

Próxima e última parada: Paris!

Arrivederci, Beatriz Arvatti.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Não me lembro quando foi que o universo da Moda me conquistou, as vezes eu acho que eu já nasci amando tudo isso. Hoje sou estudante de moda, mas não me peçam para desenhar ou costurar, meu negócio é escrever! Filmes antigos, anéis, Audrey Hepburn, botas, 90’s, sinceridade, bolo quente, livros, batom e assaltar o guarda-roupa da vó.

Leave A Reply