Box E-Music – ABRAHAM

0

É com um prazer imenso que lançamos uma coluna que tínhamos o intuito de lançar a muito tempo, o Box E-Music. Aqui, como qualquer segmento da música eletrônica, iremos tratar, conversar e apresentar os melhores do cenário deep, house e techno. Junto com a Further Future e o Spotify, apoiamos todos os artistas talentosos, sendo eles jovens ou com uma carreira consolidada. Acreditamos que o grande prazer da música está na mistura de culturas e do épico com a tal geração Y. A música move o mundo, isso todo mundo sabe. Mas poucos sabe que a eletrônica eleva a alma, acrescenta a vibe que falta.

Com essa nossa atitude, de apresentar o novo há anos, de cara resolvemos mostrar para vocês um talento que surgiu neste ano e tem um futuro brilhante pela frente. Ele é ABRAHAM, para alguns ainda Eduardo Abraham. Catarinense, reside em Florianópolis, cidade perto do icônico Warung Club, o templo da música brasileira. Abraham, em seus 23 anos sempre agregou a música boa em sua vida, como Blues e o Jazz, estilos musicais poucos aprofundados pelos jovens de hoje – falo por vergonha própria – mas muita bem explorada, ficando evidenciado em seu som consistente e maduro, apesar da pouquíssima estrada como DJ.

Sua carreira é ascendente e tem todas as qualidades necessárias em um bom DJ para se tornar falado e disputado nos principais clubs do Brasil todo. A nosso convite, pedimos que ele produzisse um Mix para a estreia da coluna e também para esse post. Esperava exatamente o que vocês estão prestes a ouvir, um cara autêntico, com boas referências e contendo até um apelo político, algo que eu nunca tinha visto em sets brasileiros. Ao início do set, ele satiriza a nossa ilustre presidente Dilma Rousseff (produzida por Luc Vaarin) e depois bota pra quebrar, expondo todo seu talento.

Publicitário, modelo e agora DJ. Artes que caminham juntas, mas com diferentes execuções. Qual profissão de agrada mais?
Bom primeiramente, acho que o termo “Publicitário” não se aplica muito a mim. Apesar dos freelas e de estar acabando a faculdade, sei que ainda falta muito pra eu me auto-denominar assim [kkk]. Modelo tudo bem, sou agênciado e não desconsidero essa fonte de renda, apesar de estar um pouco de saco cheio com o mercado da moda aqui (Florianópolis, onde resido). Com certeza o que mais gosto, é atuando como DJ. Desde que comecei a estudar e pesquisar, não me vejo fazendo outra coisa profissionalmente.

Tem quem diga que o Brasil é pobre de referências no estilo techno/house. Concorda?
Discordo. Quem diz isso, com certeza não está observando direito a cena brasileira. Apesar de ainda não ter tradição como o velho mundo, os djs e produtores brasileiros tem se mostrado muito competentes e botado a galera pra dançar não só nas pistas daqui, mas no mundo todo.

Muitos se profissionalizam como DJs, poucos são bons, consequentemente poucos se consagram. Qual é o método de planejamento e execução do teu som?
Ser DJ virou um termo muito amplo e ‘bom’ é muito relativo. Exemplo: conheço ‘djs profissionais’(ou seja, que vivem disso) que tocam em casamentos e formaturas… Não posso dizer que curto seu som, mas respeito o trabalho, afinal respeito é o minimo que se pode esperar de alguém na cena eletrônica.

O planejamento, na verdade, depende muito do que vou fazer. A música de uma maneira geral pode ser refletida em referências, humor, sentimentos momentâneos (ou não). Se eu for pra um club que eu não conheço, é provável que eu imagine uma linha que para executar, mas nada impede o improviso pelo que vou estar sentindo na hora.

Você está no início de uma brilhante trajetória, diante disso, quais são suas referências?
Haha, obrigado pelo elogio : ) Seria muito complicado eu vir aqui e dizer todas as refêrencias que trago… Pois, a música faz parte da minha vida desde criança. Levo muita coisa do rock como Pink Floyd, Led e The doors… Também trago muita coisa do blues, jazz, hiphop, samba e claro, de outros artistas da música electronica. Poderia ficar horas citando bandas e artistas que gosto e levo um pouco deles comigo.

Como você se imagina daqui 1 ano?
Sendo otimista, gostaria de estar formado na faculdade, produzindo minhas coisas musicalmente e indo viajar para estudar mais música.


Acompanhe ABRAHAM no Soundclound e no Instagram. Tks!

welovedeep

Compartilhe.

Sobre o Autor

CEO do Explosive Box e Publicitário, louco por qualquer tipo de arte que me encante. Também sou editor-chefe das colunas de Moda e Música.

Leave A Reply