Por que Taylor Swift está sendo tão aclamada?

0

Taylor Swift, a jovem que deu seu boom em 2006 como a princesinha do Country que saia acanhada de Reading, no Reino Unido para ganhar o mundo e perder todas suas fronteiras. Reading, um nome um tanto quanto adjetivo de Taylor, já que sempre foi acostumada a escrever suas músicas, seus poemas, seus textos. Com toda sua criatividade na escola, Taylor convenceu seus pais a levarem para Nashville, capital do country, inspirada por um documentário que viu da icônica cantora Faith Hill.

Ah, as gravadoras de Nashville se veem desorientadas até hoje por não terem a dimensão em que Taylor Swift se tornaria. Afinal, ninguém tinha, nem a mesma. Demorou 4 anos para alguém “botar fé” no talento da pequena e bastou uma chance para a menina criar seu álbum profissional e dominar por 24 semanas as paradas Countrys. A mocinha chegou a ficar em 5º no Hot 200 da Billboard

Foi em 2009 que nasceu a cantora country do momento, o orgulho do cenário country, Taylor Swift com Our Song. Apesar da sua pouca idade, Taylor mostrava no clipe que não tinha corrido atrás do seu sonho para continuar como a menininha de Reading. Foi com essa música que ela se consagrou no cenário musical americano. Nasce a estrela!

taylor_eb

Em 2010, ninguém mais parada de falar de Taylor Swift e seu álbum Fearless, que a rendeu QUATRO Grammys, incluindo o principal prêmio da noite, de Album Of The Year. Álbum que rendeu boas críticas principais prêmios musicias e hinos que são cantados até hoje como Fearless, Fifteen, Love Story e You Belong White Me.

speaknowcover

Em 25 de outubro de 2010, Taylor lançou seu terceiro álbum, Speak Now, que vendeu mais de 1 milhão de cópias na primeira semana, mais do que qualquer outro álbum nos últimos 2 anos. Foi aclamado por grande parte dos críticos, sendo citado diversas vezes como um dos melhores do ano, o que é impressionante considerando que foi o primeiro álbum em que Taylor escreveu sozinha (sem co-autores) todas as músicas.

Com letras mais elaboradas como as da música “Dear John” e abortando de temas mais adultos, Speak Now consolidou Taylor como um dos maiores nomes na música mundial em 2011, sem abandonar a qualidade autobiográfica de suas músicas que desperta a curiosidade dos seus milhares de fãs e da mídia sobre quem cada música foi escrita. Os singles lançados em seu terceiro álbum foram: Mine, Back to December, Mean, The Story of Us, Sparks Fly e Ours.

metarmofose

Nasce a Taylor Swift totalmente POP. A partir do álbum Red, ela foi mostrando o seu verdadeiro objetivo. “Eu tinha medo de não acreditarem mais em mim, mas foi necessário seguir meu verdadeiro extinto, sem esquecer do meu passado que vou carregar para sempre comigo” disse ela em uma de suas edições na ELLE USA. Óbvio que as raízes dela são country, mas em um mundo tão comercial e literalmente pop, foi necessário readequações para se adaptar ao mercado, mas principalmente em se adaptar a si mesma.

Taylor não decaiu como artista, muito pelo contrário, com Red ela se tornou ainda mais poderosa.  “Red”, que trouxe colaborações de artistas como Ed Sheeran (“Everything Has Changed”) e Gary Lightbody, do Snow Patrol (“The Last Time”),  e trouxe músicas emblemáticas como Red e I Knew You Were Trouble. O álbum foi um sucesso absoluto, ultrapassou mundialmente as vendas de todos os seus álbuns, com exceção de “Fearless”, que ainda é seu álbum recorde.

Seu trabalho mais recente é o queridinho 1989, que consiste e finaliza a primeira mudança da cantora no mundo da música. Recém lançado, o álbum já alcançou marcas históricas, como completar o equivalente a seis meses no primeiro lugar de parada da Billboard. Vale lembrar que, atualmente, Taylor é dona do primeiro lugar na Hot 100, a mais importante parada de singles da Billboard. Com “Bad Blood”, a cantora se tornou a primeira artista desde Adele, quando esta lançou o “21”, a emplacar três músicas de um mesmo CD na Hot 100. Vamos falar do clipe de Bad Blood? Foi a prova fatal que a Senhorita Swift está mais poderosa do que nunca, mesmo. O álbum já conta como músicas destaques a própria Bad Blood, Style e Blank Space.

Ah, a Taylor. Temos mil motivos para admirar ela como cantora e como ser humano, pois uma artista que tem tamanha força e influência sobre as pessoas no mundo, tem sim de dar o exemplo, pois querendo ou não, são formadores de opinião. Eu diria que se o mundo da música fosse uma escola, Taylor seria uma das coordenadoras. A cada dia ela continua sendo ainda mais uma das mulheres mais poderosas do mundo (segundo o tabloide Forbes) e ainda mais rica, e claro, namorada do Calvin Harris, o atual (rs).

Compartilhe.

Sobre o Autor

CEO do Explosive Box e Publicitário, louco por qualquer tipo de arte que me encante. Também sou editor-chefe das colunas de Moda e Música.

Leave A Reply