SPFW Verão 2016 – Day 2

0

Hey there!

O segundo dia (14.04) da SPFW começou cedo e com desfiles externos da Paula Raia e Osklen na parte da manhã. Ellus, Água de Coco, Lilly Sarti, Sacada, Juliana Jabour e Triya durante a tarde e noite no Parque Cândido Portinari. O dia estava com um clima agradável para sorte dos fashionistas que atravessam a cidade de São Paulo de uma lado para o outro já que além dos desfiles acontecem diversos eventos atrelados a semana de moda.

collage

A inspiração vinda das tribos indígenas aparece mais uma vez nas passarelas do SPFW. Depois da Cavalera, a Osklen optou pela tribo Ashaninka, habitantes da floresta amazônica que tem em seus costumas a grande valorização da estética. O verão 2016 da Osklen está compacto mas cheio de simbologia. A cartela de cores é composta pelo vermelho urucum, preto e off-white. As matérias primas escolhidas para os tecidos naturais foram a palha de seda, linho e algodão que dão vida aos look hora fluídos, hora estruturados porém sempre distantes do corpo. A coleção rica em estampas gráficas, texturas e detalhes que remetem ao universo ético como as sandálias de corda e as bolsas de couro de pirarucu e salmão. Os tops do tipo avental usados com calças amplas merecem destaque: unem a ideia do rústico com a sofisticação urbana. “Partimos das túnicas usadas por eles para pensar a coleção. Olhe de lado, a sensualidade da Osklen está no perfil e nas costas” explica Oskar Matsavaht.

collage

Em uma viagem a Marrakech a Ellus propõe para o seu verão uma fusão cultural entre seu jeanswear e o Marrocos. Dos povos Berberes e Tuaregs surgem as amarrações, torções e pregas que permeiam a coleção em detalhes e moulages. A famosa tapeçaria esta presente nas texturas sofisticada e estampa floral. As camisetas de souvenir em contraponto high-low aos tecidos elaborados como sedas, renda metalizada e renda com fio de lurex. Em fusão com o ocidental aparece o denim (carro-chefe da Ellus) em seu estado bruto com aspectos utilitários e o náilon transparente como contraste urbano e tecnológico. Destaque para os acessórios que foram comprados especialmente em Marrocos, bijoux de metais, bolsas de tapeçaria feitas por artesões.

collage

A coleção Verão 2016 da Água de Coco por Liana Thomaz, inspirada no livro “Mãos que fazem história” traz toda a riqueza e detalhes do trabalho das artesãs de diversas comunidades do Ceará, que por meio das mãos transformam materiais singelos em peças preciosas, de beleza única. As riquezas naturais do estado também inspiram a coleção, que traz como matéria-prima o linho, seda pura e a LYCRA ®. Os shapes mais estruturados, combinados com o delicado trabalho manual, conferem feminilidade e sofisticação às peças. Tons terrosos, neutros e esverdeados compõe a cartela de cores, inspiradas nas paisagens tipicamente nordestinas, presentes nas estampas de cactos, coqueiros, Pacavira, Falésias e arabescos.

collage

O verão 2016 da Lilly Sarti vem do estilo e comportamento da década de 1970, aliados à liberdade de mulheres ícones do período. Porém pode-se ver diversas referências ao universo oriental nos tecidos, estampas, shapes e acessórios, como as open clogs, sandálias, bolsas de couro com franja e colares, assim como os detalhes de trabalho a laser no couro. Dentre os materiais estão a camurça, jacquard de seda, chiffon de seda, jeans e tule devorê coloridos em salmão, pink, vermelho indian, verde musgo, camelo e azul. Destaque para a estampa leopard que adiciona feminilidade às produções, e para as argolas de mármore resinado.

collage

Em uma releitura setentista, Juliana Jabour apresenta uma coleção que exalta os principais elementos da marca: o esportivo chic e a estamparia gráfica. Privilegiando o conforto mas sem abrir mão da elegância entram na passarela batas, túnicas, saias midi, macaquinhos e vestidos longos em uma linguagem contemporânea e urbana. A cartela de cores é composta por branco, preto, verde esmeralda, tons de azul, amarelo e vermelho. A riqueza da coleção está nas formas apresentadas, nas silhuetas leves e fluidas tendo como base viscose, georgette de seda e crepe de chine. O trabalho em bordados (alfaiataria bordada) e o efeito do plissado nas peças completa a imagem dessa estação.

E hoje a marota SPFW continua! Continuem acompanhando a cobertura do evento em tempo real no Instagram @explosivebox.

All for Now, Carolina Andrade

*Fotos Ag. Fotosite

Compartilhe.

Sobre o Autor

Carol, 20 anos, paulista. Sabe aquela frase: “Os olhos são as janelas da alma.” Quem disse provavelmente não conheci a moda. Pois pra mim não existe maneira melhor de dizer que e como você é através do seu modo de vestir. E é por isso que decidi cursar Negócios da Moda e estou amando.

Leave A Reply