NYFW Inverno 2016 – Part II

0

Continuamos nossa maratona New York Fashion Week. E se você ainda não viu a primeira parte da temporada, veja aqui agora mesmo.

VictoriaBeckham- inverno2016-eb

Victoria Beckham dá star a nossa segunda parte com sua alfaiataria extremamente confortável, minimalista e desconstruída – marca registrada da estilista que foi responsável pela evolução da sua carreira. O recorte retrô e assimétrico apareceu em saias midi com fendas centrais, pantalonas cropped, golas rolê, tricôs levemente over, mangas infladas e alongadas, amplos casacos de lã e vestidos com aberturas laterias para um pouco de sensualidade também. Tudo principalmente em veludo, lã, cashmere, tecidos de alfaiates tradicionais que resultaram em uma roupa prática, sofisticada, feminina, feita com materiais de extrema qualidade.

dvf-inverno2016-eb

Uma única palavra é o tema de Diane Von Furstenberg para o inverno 2016: “Sedução”.  E se o mundo inteiro está embalado pelo o clima de “50 Tons de Cinza”, claro que ele migrou para a passarela com a música Earned It, trilha do filme e do desfile. A Mulher de Diane está sempre no comando, é poderosa de dia e sensual à noite. Tudo isso traduzido em doses graças as rendas, transparências e fendas. Para contrapor, uma alfaiataria totalmente feminina.

CH-INVERNO2016-EB

Carolina Herrera também escolheu um tema de uma única palavra, a água.  A coleção foi marcada por estampas e linhas onduladas, pelo equilíbrio de texturas feitas por meio da misturas de materiais como lãs, cashmere, astrakhan e tecidos de alfaiataria, e pelos cortes assimétricos – que vem ganhando força nesta temporada- seja em recortes rendados, babados ou pregas. A silhueta da marca foi modernizada graças as pantalonas cropped combinadas a flats de bico fino e blusões boxy. 

TommyHilfiger-inverno2016-EB

A passarela da Tommy Hilfiger virou campo de futebol americano para comemorar os 30 anos da marca. Com uma coleção especialmente dedicada ao esporte, mas que mescla com roupa de trabalho – disso Hilfiger entende como ninguém. A referência esportiva ficou na modelagem e nas estampas: vestidos plissados de cheerleaders, varsity jackets, camisetas e suéteres numerados (com os números 30 e 85, em referência ao aniversário e ano de nascimento da grife), e listras em azul, vermelho e branco. Já os materiais são mais nobres: tweed, pele, cetim de seda, seda e couro.

donakaram-inv2016-EB

Donna Karan representou a iluminada noite nova iorquina. Uma alfaiataria urbana, sofisticada, com tratamento de roupa de festa, construída a partir de tecidos nobres como o jacquard. Blazers e jaquetas foram usados com cintos para marcar bem a cintura, o que deixou tudo ainda mais feminino.

zacposen-inv2016-eb

Zac Posen não é um grande ditador de tendências, mas é um dos nomes mais fortes da moda festa made in the US. Porém nesta coleção, o estilista reservou um bom espaço para o casualwear, com peças de alfaiataria combinadas com pelos  e cintura bem marcada. Sempre em tons que esbanjam personalidade como verde-floresta, açafrão e vermelho-tijolo.

Aguardem porque tem mais NYFW vindo por ai…

Arrivederci, Beatriz Arvatti.

Compartilhe.

Sobre o Autor

Não me lembro quando foi que o universo da Moda me conquistou, as vezes eu acho que eu já nasci amando tudo isso. Hoje sou estudante de moda, mas não me peçam para desenhar ou costurar, meu negócio é escrever! Filmes antigos, anéis, Audrey Hepburn, botas, 90’s, sinceridade, bolo quente, livros, batom e assaltar o guarda-roupa da vó.

Leave A Reply