NYFW – Part IV

0

Hey there!

A semana de moda novaiorquina chegou ao fim, mas deixou muitas apostas para tendências pra traz. Os últimos dias foram repletos de coisas maravilhosas.

page-horz

O penúltimo dia da semana de moda de verão 2015 da NYFW começou bem cedinho com a apresentação de Michael Kors, que voltou para a década de 50, em uma coleção leve marcada por plissados e grafismos. Estampas florais que remetem a narcisos e gerânios, bastante bordados e aplicações das mais delicadas possíveis. O xadrez vichy também apareceu sutilmente no desfile. Assim como vimos com Diane Von Furstenberg. Será mais uma tendência vindo ai?

page-horz

No fim da tarde foi a vez do brasileiro Oskar Metsavaht mostrar as proposta para o verão 2015 da Osklen. Na passarela, looks inspirados em sua última visita a Inhotim. “A coleção é um reflexo de tudo o que acontece no Brasil e na Osklenatualmente”, diz. “Moda estava na moda. Agora o que está na moda é a arte”. Tudo em um mix de natureza e tecnologia, refletido nas estampas de vegetação, no tecido composto por seda orgânica produzida com casulos reciclados e nas peças de plástico que fazem referência às formas esculturais do parque-museu mineiro.

page-horz

Ralph Lauren trouxe para o ultimo dia do NYFW um safári chique, repleto de cetins, sedas, shantungs e organzas em versão khaki e verde militar combinados a tons preciosos como roxo ametista, laranja e amarelo. Não é a primeira vez que Ralph Lauren se inspira nas roupas de safári em seu trabalho, mas, neste verão 2015, a referência encontra relevância extra no atual contexto da moda. Imerso no mundo clássico, quase tradicional da marca, com direito a saias supervolumas de tules combinadas a jaquetas e camisas de seda com bolsos cargos e bordados de cristais (muitos cristais, muita pedraria).

page-horz

À tarde foi a vez de Francisco Costa exibir suas apostas para a Calvin Klein. Mantendo o minimalismo e a simplicidade da marca,  foi atribuindo aos materiais de sempre uma pegada hi-tech e apostando em uma coleção de roupas ajustadas ao corpo e silhueta alongada de corte na altura do tornozelo – seja nas saias ou nas pantalonas cropped. Sobreposições que exploram as diferentes opacidades dos tecidos e recortes geométricos referenciando a vanguarda modernista da arte.

page-horz

 Marc Jacobs fechou com chave de ouro a temporada nova-iorquina. Simplicidade é a palavra de ordem já há algumas temporadas. E segue como tal, se aliando ao familiar, àquelas formas e peças que reconhecemos e entendemos com facilidade. Conforto (que também é tendência) tem a ver com isso também. Assim como segurança e autoconfiança. Marchando sobre um carpete cor-de-rosa, o exército do estilista levou para a passarela uma reinvenção da estética militar, no qual o volume dos bolsos cargo e recortes de maxi ilhoses integravam de maneira harmoniosa peças genuinamente femininas.E se tudo parece uma grande repetição sobre o mesmo tema, bem, também vai de encontro com o ritmo acelerado da vida que Jacobs se opõe. Afinal, pra que tanta roupa nova?

A New York Fashion Week SS 2015 chegou ao fim, confira aqui nossa cobertura sobre os desfiles. Part I, Part II, Part III. Próxima parada London!

All for Now! Carolina Andrade

 

Compartilhe.

Sobre o Autor

Carol, 20 anos, paulista. Sabe aquela frase: “Os olhos são as janelas da alma.” Quem disse provavelmente não conheci a moda. Pois pra mim não existe maneira melhor de dizer que e como você é através do seu modo de vestir. E é por isso que decidi cursar Negócios da Moda e estou amando.

Leave A Reply