Box E-music: Entrevista com Amine Edge & DANCE

0

Hey guys!

Entrevistamos faz algumas semanas o duo Amine Edge & DANCE, para a nossa extrema felicidade. Admiramos demais o trabalho dos caras como DJ não é de hoje, faz um longo tempo, por ene motivos. Aqueles DJs que deixam sua energia e astral lá em cima em festa e regem sua vida com a sonoplastia surreal para várias ocasiões. Podemos considerar a dupla fanfarrona da house music atual. Por favor, se você não conhece os caras e curte house, se informe. Leia a entrevista breve que fizemos com eles ouvindo o seguinte set histórico, por favor:

 

Vocês já tocaram dezenas de vezes no Brasil. Consideram o país um dos seus favoritos?

Óbvio! Já tivemos a oportunidade de tocar em vários estados do Brasil, felizmente. Somos completamente apaixonado pelo nosso público brasileiro. São fiéis e já notamos várias vezes eles por festas ao redor do mundo. Eles sabem o que é bom, no entanto que curtem o nosso som.

E as garotas, caras? Pelas letras, a vida louca deve ser parte das longas noites.

Hahahaha! É, digamos que sim. Inclusive, as brasileiras estão no nosso TOP 3 de melhores do mundo, acredita? Digamos que as letras das músicas escolhidas, são um breve relato direto ou indireto do nosso cotidiano. Mas quando estamos tocando na noite, temos que manter a compostura e sermos totalmente profissionais, mesmo isso sendo uma tarefa muito difícil (risos).

Vocês são artistas individuais. Como surgiu a oportunidade de juntar os trabalhos?

Eu (Amine) sempre produzi house music, como já conhecia o DANCE (ele é produtor de hip hop, galera) desde sempre, um dia resolvemos projetar algo juntos pensando a curto prazo, mas como foi tão fod* resolvemos projetar a longo prazo. E hoje estamos rodando o mundo graças a experiências. Isso é muito louco!

Quais são as principais influências de vocês?

Todd Terry, Armand Van Helden, EPMD, Dr Dre, Jay Z, Flying Lotus entre muitos outros.

Qual track vocês são obrigado a tocar toda a noite? E tem alguma que vocês não aguentam mais ouvir?

Hmmm… acredito que Lost, Rack City, BeachBasic Bitches Wear That Shit entre muitas outras. E não enjoamos tanto por um motivo, cada festa é inédita para nós, apesar do local, país. A energia é sempre renovada e levamos isso como se fosse a nossa primeira vez a tocá-la. Aí está a magia da e-music, cara.


E aí, curtiram? Cobiçava demais uma entrevista com os caras e finalmente conheci. Ah, quem respondeu em nome do duo foi o Amine Edge, então, culpe-o por qualquer coisa, viu? Espero que tenham gostado mesmo. Fui!

Compartilhe.

Sobre o Autor

CEO do Explosive Box e Publicitário, louco por qualquer tipo de arte que me encante. Também sou editor-chefe das colunas de Moda e Música.

Leave A Reply