Box Gastronomia – Restaurantes em NYC!

0

Nem preciso comentar que New York é a cidade mais procurada pelos brasileiros, certo? Não é apenas nas férias de Julho e de Dezembro até Fevereiro, é no ano todo! Brasileiros invadem as ruas novaiorquinas de dezembro à dezembro! Por isso, decidi procurar dicas de restaurantes na cidade com alguém que entende muito do assunto, o Alexandre Forbes.  Os restaurantes oferecem um ambiente e cardápio bem requentado (não comida requentada, minha gente! Um cardápio chique mesmo) mas com um preço ultra acessível. Confira!

TORRISI

479

Perfeito caso de parece-mas-não-é. Tem jeitinho de bistrô, à meia-luz, com direito a arranjo de flores no meio do diminuto salão. Mas de careta não tem nada. Para muitos entendidos, serve o melhor menu-degustação da cidade. Tem, inclusive, uma estrela no Guia Michelin. Audaz, a galera por trás do Torrisi (entenda Rich Torrisi, Mario Carbone e Dan Haar) sabe o que faz e gosta de quebrar regras. À primeira vista, pode parecer comidinha italiana bem-feita. Ao bom entendedor, os menus merecem respeito. Tem que querer comer de verdade. E sim, o climinha aconchegante ajuda a arredondar a noite. Impecável.

Fica na 250 Mulberry St  New York, NY 10012, Estados Unidos

MISSION CHINESE

480

Quem chega desavisado acha que é pegadinha. Alguns degraus abaixo da calçada – no Lower East Side – escondem o que parece ser um fast food chinês dos mais fuleiros, com pratos listados e ilustrados com fotos kitsch em painel iluminado. No fim de um corredor, depois de passar pela bagunçada cozinha, chega-se a um salão ruidoso enfeitado com um dragão multicolorido, aonde os entendidos vão em busca da melhor comida chinesa autoral da cidade. O chef Danny Bowien está virando celebridade e quem já comeu suas costelinhas barbecue – disponíveis apenas no jantar – e seu arroz frito com bacalhau consegue entender o porquê.

Fica na 154 Orchard St  New York, NY 10002, Estados Unidos

NOMAD

481

Hotel da moda costuma ter restaurante medíocre. O NoMad quebra a regra. Primeiro, os salões onde servem jantar não têm cara de hotel-butique, mas sim de bordel francês de alto luxo. Segundo, o serviço funciona. Terceiro, o frango assado para duas pessoas, com trufas e foie gras, é das melhores coisas que um ser humano pode querer comer na vida – bem acompanhado, então, nem se fala. Obra do chef Daniel Humm. Quarto, os outros pratos dão show também. Quinto, quem não for direto para a cama pode terminar no bar ali mesmo, um dos mais bombados e lindos de Manhattan. As vinícolas locais são privilegiadas na carta.

Fica na 1170 Broadway  New York, NY 10001, Estados Unidos

M. WELLS DINNETE

482

É preciso ter sede de novidade para atravessar o rio até o museu MoMA PS1, no Queens. Uma vez lá, aparece uma bela recompensa. Nesse amalucado e ultracool restaurante-que-imita-sala-de-aula os pratos são grandes, generosos, potentes e… gostosíssimos. A salada caesar é feita com brócolis em vez de alface; a charlotte (torta à francesa) vem inteira, com uma faca enfiada no centro e um barbante segurando tudo junto. Para ser partilhada. Comida gostosa, climinha cool, garçons descolados e, depois, para fazer a digestão, você pode visitar o museu, com salas e mais salas de arte contemporânea e igualmente curiosa.

Fica na MoMA PS1, 22-25 Jackson Ave, Long Island City, NY 11101, Estados Unidos

E aí, gostaram das dicas?

P.S: Fotos e texto por Alexandre Forbes. Obrigado pela confiança, Ale!

Compartilhe.

Sobre o Autor

CEO do Explosive Box e Publicitário, louco por qualquer tipo de arte que me encante. Também sou editor-chefe das colunas de Moda e Música.

Leave A Reply